MENU

13 de setembro de 2017 - 18:36IMSA Weather Tech SportsCar Championship

IMSA: 33 carros para a penúltima etapa na Califórnia

galstad-roadamerica-0817-171473

Ausente no VIR, a classe Prototype volta para a penúltima etapa do IMSA Weather Tech SportsCar Championship em Laguna Seca e com os irmãos “Metralha” Jordan e Ricky Taylor líderes com boa margem para João Barbosa e Christian Fittipaldi

RIO DE JANEIRO - A temporada 2017 do IMSA Weather Tech SportsCar Championship vive momentos de definição em três das quatro categorias em disputa. Com exceção à Prototype Challenge, que já conhece seus campeões desde Road America – e que inclusive não será mais disputada no próximo ano, todas as outras classes seguem indefinidas, se bem que o título da divisão principal está encaminhado para os irmãos Jordan e Ricky Taylor. Os “Metralhas” buscam chegar à corrida final em Road Atlanta com a taça praticamente nas mãos. Para isso, necessitam da vitória no Continental Tire Monterey Grand Prix, que será disputado no Mazda Raceway Laguna Seca, na região californiana de Salinas

Lista de inscritos para Laguna Seca AQUI

Um total de 33 carros é aguardado para a 11ª etapa do campeonato, com oito protótipos da divisão principal, nove na GTLM e os restantes dezesseis inscritos na GTD. Com a ausência da Mazda após a confirmação da parceria com a Joest Racing e o fim da ligação de anos com a Speedsource, o grid da Prototype ficou um pouco minguado, mas não deixou de ser competitivo. Serão cinco DPi competindo contra três LMP2 e a dupla do #10 da Wayne Taylor Racing vai para esta etapa com 26 pontos – 258 a 232 – de vantagem para Christian Fittipaldi e João Barbosa, bicampeões da série em 2014/15. Quem busca a segunda vitória seguida e a consequente evolução de seu carro é Pipo Derani, que faturou a etapa anterior do campeonato na classe principal em parceria com Johannes Van Overbeek – dupla que continuará trabalhando em conjunto no próximo ano, conforme informou a equipe Tequila Patrón ESM.

Não há novidades em relação à última participação da divisão, em Elkhart Lake, o que significa que a PR1/Mathiasen Motorsports terá mais uma vez o francês Olivier Pla junto ao mexicano Jose Gutiérrez. A Visit Florida Racing alinha novamente o Ligier JS P217 que estreou na corrida anterior e chegou na 5ª colocação.

Entre os GTLM, a briga pelo título pegou fogo após a corrida do VIR, ganha por Antonio Garcia/Jan Magnussen. A dupla da Corvette passou ao total de 274 pontos, subindo para dezesseis a vantagem sobre Bill Auberlen/Alexander Sims, da BMW. Os antigos vice-líderes, Joey Hand/Dirk Müller (Ford) baixaram ao 3º posto do campeonato, mas não estão tão longe assim dos adversários que defendem o construtor alemão. Teoricamente, com 72 pontos em jogo, todo mundo até a 8ª posição ainda reúne chances. Mas são apenas nove carros no grid e a diferença de pontos não é tão discrepante entre as posições ao fim de cada corrida.

A classificação da GTD traz Alessandro Balzan/Christina Nielsen líderes absolutos na base da regularidade: a dupla da Scuderia Corsa, atual campeã, tem 282 pontos e… nenhuma vitória. Com seis pódios consecutivos entre Sebring e Mosport, os líderes têm 13 pontos de avanço sobre Jeroen Bleekemolen, que no fim de semana da Califórnia voltará a ter a companhia de Ben Keating, que ausentou-se da etapa da Virgínia por conta do furacão Harvey, cujo epicentro foi no Texas – estado no qual o piloto tem diversos negócios.

O alemão Jens Klingmann terá de novo a parceria do finlandês Jesse Krohn, importante para mantê-lo vivo na disputa pelo título, já que ele está na 3ª posição, com 252. Andrew Davis/Lawson Aschenbach vão para as derradeiras corridas da história da Stevenson Motorsports e tomara que a Audi tenha uma equipe cliente na GTD em 2018.

Oswaldo Negri e seu parceiro Jeff Segal vêm de uma sequência de resultados pouco frutíferos, o que derrubou a dupla do #86 da Michael Shank Racing para o 13º lugar no campeonato, com 208 pontos somados. Com um 5º lugar conquistado como melhor resultado – por duas vezes, em Daytona e Belle Isle (Detroit) – eles perseguem ainda o primeiro pódio na temporada. Um contraste tremendo para Negri em relação a 2016: ano passado, o piloto brasileiro venceu em Laguna Seca com o antigo Ligier JS P2 HPD que sua equipe dispunha até o fim do último campeonato.

1 comentário

  1. Felipe disse:

    Lembrar que na estreia da IMSA 2017 teve mais ou menos 4 R8 GTD, lamentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>