MENU

12 de setembro de 2017 - 12:07IMSA Weather Tech SportsCar Championship, Mundial de Endurance

BMW apresenta oficialmente a nova M8 GTE

P90276607_highRes_bmw-m8-gte-09-2017-696x464

A M8 GTE foi apresentada oficialmente no Salão Internacional de Frankfurt

RIO DE JANEIRO - O Salão Internacional do Automóvel em Frankfurt, na Alemanha, assistiu nesta terça-feira ao lançamento oficial da nova BMW M8 GTE. O carro que será alinhado em duas frentes no Endurance internacional a partir do próximo ano, vem sendo exaustivamente desenvolvido e estreia no fim de janeiro com a disputa das 24 Horas de Daytona, na Flórida.

A dúvida é: por qual equipe. A Rahal Letterman Lanigan Racing é parceira dos bávaros há mais de uma década, mas a BMW estuda a troca pela Andretti Autosport, com quem desenvolvem o projeto de Fórmula E. O BMW Team MTEK será o time responsável por alinhar dois carros no FIA World Endurance Championship e também nas 24 Horas de Le Mans, corrida que a marca ganhou em 1999 com um protótipo LMP e que disputou pela última vez em 2011 – um dos pilotos era o brasileiro Augusto Farfus.

P90276598_highRes_bmw-m8-gte-09-2017

Carro terá motor biturbo 4 litros V8 e teve sua aerodinâmica desenvolvida pelo programa Computational Fluid Dynamics (CFD)

Sob o capõ, vai roncar um motor V8 com 4 litros de capacidade cúbica e em arquitetura de 90º, impulsionado por dois turbocompressores, debitando mais de 500 cavalos a 7 mil rotações por minuto. Transmissão sequencial de seis marchas com acionamento paddleshift, com embreagem Sachs em carbono. A eletrônica foi totalmente desenvolvida dentro do departamento de engenharia do motorsport da marca, assim como as rodas são feitas sob medida.

A aerodinâmica foi desenvolvida com o auxílio do programa Computational Fluid Dynamics (CFD), pelo BMW Group Aero Lab. O chassis foi construído em compósito de carbono com barras de segurança devidamente aprovadas pela DMSB. Os amortecedores são ajustáveis em quatro regulagens e as barras anti-roll também são desenvolvidas para ajuste rápido dentro do carro.

O peso do conjunto será de 1220 kg, sem piloto e combustíveis.

7 comentários

  1. Felipe disse:

    A M6 GTD continua na IMSA? Há pouco tempo vi no Instagram que a versão GT3 ganhou alguns updates…

  2. Gabriel Medina, The Other disse:

    Seria bacana fazer pelo menos uma corrida entre os GTEs sem BOP nenhum. O M8 é lindo, mas todo mundo sabe que na vida real ele não está na mesma categoria do 911, 488, Ford GT e o novo Vantage.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Como você pode dizer isso sem ter visto a nova Bimmer andando?!?

      • Gabriel Medina, O outro disse:

        Quando disse categoria no meu comentário, me referi ao sentido mercadológico da coisa toda. Se pensarmos assim, o carro da BMW ideal para a GTE seria algo como um i8 não híbrido.

        Tal classificação mercadológica obviamente se reflete no design do carro, daí digo que existe um vão muito grande entre o carro da marca bávara e seus futuros concorrentes. Ele é maior, menos aerodinâmico, mais pesado e mais alto.

        Logicamente, a M pode ter feito um milagre e, dentro das mesmas regras, ter conseguido que esse modelo seja mais rápido que o Ford GT, um supercarro inteiro de fibra de carbono, mas, duvido muito.

        É aí que entra o BOP e daí que eu gostaria de ver uma corrida sem a equalização.

        A|gora, que ele tem uma cara de futuro DTM, tem. Seria um caminho interessante para o campeonato alemão.

    • Ashpool disse:

      Sua teoria faz sentido.
      Mas o Bentley Continental GT acaba com ela.

  3. Edson disse:

    Não vejo problemas ou algo que impeça desse carro ser veloz ou ate mais do que outros modelos apenas pelo fato de tais serem esportivos de puro sangue ou possuir designe mais atrativo. Quando olho para o Bentley gt3 não vejo como ou porque o mesmo e tão veloz quanto uma ferrari, um huracan gt3 ou ate uma Maclaren extremamente mais dinâmica que tal que por mais esportivo que possa parecer não deixa de sair de uma linha onde o conceito e luxo. Então acredito que vá muito do preparo do veículo e dos acertos do mesmo, a própria M6 não tem cara de ser um esportivo perto dos concorrentes, mais anda bem em muitos circuitos , apesar de avantajada faz curva que é uma beleza graças a seu conjunto e uma boa distribuição de peso em junção dos acertos para cada circuito, enfim. Só esperando para ver se o novo brinquedo realmente foi bem construído , eu acredito que sim !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>