MENU

28 de agosto de 2017 - 15:15European Le Mans Series

ELMS, 4h de Paul Ricard: garotos da SMP Racing dão primeira vitória à Dallara

SMP-Dallara-ELMS-Paul-Ricard-2017-Finish

Quadriculada: rivais de Pietro Fittipaldi na World Series Formula V8, os russos Egor Orudzhev e Matevos Isaakyan levam a vitória nas 4h de Paul Ricard, no primeiro triunfo da equipe SMP Racing e do chassis Dallara P217 na LMP2

RIO DE JANEIRO - Sangue novo no European Le Mans Series: os meninos da SMP Racing, Egor Orudzhev (21 anos) e Matevos Isaakyan (19) deram à equipe russa a primeira vitória com os protótipos LMP2 durante a 4ª etapa da temporada 2017, realizada neste domingo no circuito francês de Paul Ricard, em Le Castellet. A vitória da dupla significou também o primeiro triunfo do chassi Dallara P217 numa pista cujas características favorecem o carro desenvolvido pelos italianos, com trechos muito rápidos e de alta velocidade de ponta.

A dupla se beneficiou da estratégia e de um ótimo desempenho ao longo das 115 voltas para chegar na frente da concorrência, que jogou com todas as armas que pôde para impedir a vitória do #27 pintado em vermelho, azul e branco. A G-Drive Racing apostou numa última parada para a troca de pneus traseiros em regime de Safety Car para tentar alguma coisa e não conseguiu. Pelo menos, o 2º lugar conserva o mexicano Memo Rojas e o francês Léo Roussel no comando da classificação. Os dois somam 80 pontos, doze à frente da trinca que ocupa o 2º lugar, restando apenas as etapas de Spa-Francorchamps e Portimão para o encerramento do campeonato.

Essa trinca que ocupa a vice-liderança, inclusive, é da United Autosports com Hugo de Sadeleer/Will Owen/Filipe Albuquerque. Inclusive, os pilotos do Ligier #32 conquistaram na pista um ótimo terceiro lugar, considerando a inferioridade do equipamento numa pista como a da França. Mas um incidente no regime de FCY (Full Course Yellow) custou ao trio uma punição de 30 segundos de tempo acrescido ao resultado final e a consequente perda do resultado de pódio. Baixaram para 5º lugar na classificação final.

Assim, a terceira posição e os 15 pontos correspondentes ao resultado ficaram com o #39 da Graff Racing, tripulado por Paul Petit/Enzo Guibbert/Eric Trouillet. A Panis Barthez Competition também foi beneficiada pela punição à United Autosports e ficou com o quarto posto e como a melhor equipe com o chassis Ligier JS P217 na pista. Após o domínio em todos os treinos livres e na classificação, a DragonSpeed amargou o sétimo lugar final, com o carro guiado por Nicolas Lapierre/Ben Hanley/Henrik Hedman.

Na LMP3, pelo menos a United Autosports não teve seu triunfo contestado: John Falb/Sean Rayhall ganharam a segunda corrida no ano e voltaram à liderança da classificação com 12 pontos de vantagem para Alexandre Cougnaud/Antoine Jung/Romano Ricci, que terminaram em terceiro. A Inter Europol Competition alcançou o melhor resultado do ano: chegaram em segundo com a dupla formada por Martin Hippe/Kuba Smiechowski.

O 6º lugar em Paul Ricard não foi bastante para a trinca da Ultimate formada por François Heriau, Matthieu Lahaye e Jean-Baptiste Lahaye, que perderam assim a liderança do campeonato. E três carros foram também punidos com acréscimo de tempo por infrações durante um regime de Full Course Yellow: o #15 da RLR MSport guiado por Alex Kapadia/Morten Dons/John Farano (sem perder o 7º lugar na categoria); o #12 da Eurointernational de Ricky Capo/Max Hanratty/Andrea Dromedari (o que pouco alterou a classificação do carro na prova) e o #5 da BySpeed Factory guiado por Jürgen Krebs/Tim Müller, na mesma situação da equipe de Antonio Ferrari.

Entre os LMGTE, a Spirit of Race confirmou o domínio dos treinos e venceu sem sustos, com Duncan Cameron/Aaron Scott/Matt Griffin cruzando mais de um minuto à frente de Salih Yoluc/Euan Hankey/Nicki Thiim, que recuperaram de uma má posição no grid para manter a liderança do campeonato com 77 pontos contra 68 de Robert Smith e Jody Fannin, que levaram junto a Jonathan Cocker a Ferrari 488 GTE da JMW Motorsport ao 3º posto final.

A Proton Competition também foi penalizada – só que com 10 segundos de acréscimo de tempo, porque seus mecânicos permaneceram na área de trabalho após o último pit stop do Porsche #77. Isto em nada afetou o resultado final da trinca Christian Ried/Matteo Cairoli/Joel Camathias, que terminaram em sexto – e último – entre os carros da divisão.

1 comentário

  1. Fernando Silva disse:

    Na briga dos chassis LMP2, no geral, o Oreca é o melhor e mais equilibrado e o Dallara é muito forte em pistas rápidas como Paul Ricard…quem fica para trás mais uma vez é o Ligier Js P17 e a Onroak precisa urgentemente dar uma respostapara que não ocorra no ELMS o mesmo que ocorreu no WEC este ano: o desinteresse total dos times pelo chassi Ligier.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>