MENU

30 de julho de 2017 - 14:59Blancpain Endurance Series

Vitória inédita da Saintéloc Racing nas 24 Horas de Spa-Francorchamps

25-2

Após 546 voltas de disputa, a Saintéloc Racing conquistou uma vitória inédita para a equipe francesa nas 24 Horas de Spa-Francorchamps – a quarta para a Audi desde 2011

RIO DE JANEIRO - Emocionante – mais uma vez – até o fim. A 69ª edição das 24 Horas de Spa-Francorchamps foi muito disputada da primeira até a última volta, com todos os ingredientes que se pode imaginar para a mais tradicional prova de Endurance do Blancpain GT Series. E as honras da vitória ficaram, de forma inédita, para uma das equipes menos favoritas dentre os times que receberam suporte de fábrica da Audi para a 4ª etapa da série de provas longas promovidas pela SRO.

A Saintéloc Racing driblou uma série de problemas durante o período da noite para chegar às últimas horas como a equipe a ser batida. E ninguém mais teve fôlego para superar o carro #25: Christopher Haase/Jules Gounon/Markus Winkelhock faturaram a maratona com apenas 11″862 de vantagem para o Bentley Continental da M-Sport guiado por Vincent Abril/Andy Soucek/Maxime Soulet – que com os pontos distribuídos na Bélgica continuam no comando da classificação restando apenas a última etapa em Barcelona, daqui a dois meses.

O triunfo foi também disputado por outras três equipes: a AKKA-ASP foi a única que conseguiu chegar ao pódio – 3ª colocada graças a uma performance espetacular do italiano Raffaele Marciello, em companhia de Edo Mortara e Michael Meadows a bordo da Mercedes-AMG GT3 #90. Já a pole position Kaspersky Motorsport e a GRT Grässer Racing Team, que dominaram a disputa no início e se alternaram várias vezes na dianteira, acabaram tendo problemas.

55-5-1

Pole position e líder durante grande parte da corrida, a Ferrari #55 da Kaspersky Motorsport acabou de fora após um contato com a Mercedes-AMG da AKKA-ASP

A Ferrari #55 de James Calado/Giancarlo Fisichella/Marco Cioci foi justamente posta para fora pela Mercedes da AKKA-ASP pouco depois do amanhecer. Cioci não teve como parar o carro e bateu. Depois, foi à beira da pista “homenagear” Marciello pelo incidente. A Lamborghini Huracán #63 de Mirko Bortolotti/Andrea Caldarelli/Christian Engelhart desistiu algumas voltas depois, certamente vítima de uma falha de freios que mandou o carro para as barreiras de proteção.

O quarto lugar, após uma penalização que lhes tirou qualquer possibilidade, ficou com o Porsche da Küs Team75 Bernhard, em ótima apresentação do trio Kévin Estre/Michael Christensen/Laurens Vanthoor. E com a Saintéloc como grande destaque da Audi, sobrou à equipe WRT de Vincent Vosse e Yves Weerts o papel de coadjuvante. Ficaram em 5º e 6º com seus principais carros, depois que o #1 de René Rast/Antonio Garcia/Nico Müller, que eventualmente chegou ao primeiro lugar, foi penalizado por um contato evitável com a Mercedes #90.

A corrida teve também os acidentes de praxe – sem contar a chuva, que sempre dá um colorido especial às disputas, principalmente de noite – e dois deles foram bem fortes, sendo o mais impressionante o primeiro: Pasin Lathouras escapou na Eau Rouge e deu com vontade na barreira de proteção. A Ferrari #50 da equipe AF Corse ficou inteiramente destruída e sem condições de prosseguir. Noutro incidente, a Mercedes-AMG #84 guiada por Jimmy Eriksson, e que estava na batalha pela dianteira, também se acidentou e abandonou a corrida – em que 35 carros viram a quadriculada de um total de 63 que largaram.

E nessa leva de porradas ao longo da disputa, pelo menos um piloto saiu machucado. Adrian Amstutz bateu na altura da 14ª hora e o Lamborghini Huracán da Barwell Motorsport acabou se incendiando. O piloto foi internado num hospital em Liège com uma costela fraturada.

16-2

Com homenagens a Chester Bennington, vocalista do Linkin Park que morreu há alguns dias, a Black Falcon Racing venceu na classe Pro-Am

Na classe Pro-Am, a vitória foi da Black Falcon e da Mercedes-AMG guiada por Oliver Morley/Miguel Toril/Marvin Kirchöfer/Maximilian Götz. O quarteto chegou em 12º lugar na geral e o triunfo na divisão foi dedicado ao cantor do grupo Linkin Park, Chester Bennington, que acompanhou a corrida ano passado e foi homenageado com um adesivo na lataria do carro. O Aston Martin V12 Vantage da Oman Racing with TF Sport chegou em 2º e a dupla formada por Jonathan Adam/Ahmad Al Harthy levou o título da série de Endurance do Blancpain GT por antecipação. Salih Yoluc e Euan Hankey também participaram da corrida a bordo do carro #97. O pódio foi completado por Toni Vilander/Alex Demirdjan/Nicolas Minassian/Davide Rizzo com a Ferrari 488 GT3 #961 da Spirit of Race.

97-4

Com o 2º lugar nas 24 Horas de Spa-Francorchamps na divisão Pro-Am, Jonathan Adam e Ahmad Al Harthy levaram o título da série Endurance do Blancpain GT por antecipação

Entre os Gentleman Drivers, domínio inconteste da Kessel Racing e o carro #888: vitória de David Perel/Jacques Duyver/Marco Zanuttini/Niki Cadei, que terminaram a disputa em 22º lugar. A Rinaldi Racing levou o segundo posto na divisão graças a Pierre Ehret/Gabriele Lancieri/Rino Mastronardi/Patrick Van Glabeke. A Walkenhorst Motorsport salvou o último lugar do pódio com a BMW M6 GT3 guiada por Henry Walkenhorst/Ralf Överhaus/Stef Van Campenhoudt/David Schwietz.

Dos dois Porsche 991 Cup autorizados a largar no chamado National Group, só um terminou. A valente equipe belga SpeedLover pelo menos não terminou em último e o #991 do quarteto caseiro formado por Pierre-Yves Paque/Louis-Philippe Soenen/Gregory Paisse/Thierry de Latre du Busqueau fechou a disputa com 70 voltas de atraso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>