MENU

15 de abril de 2017 - 19:13European Le Mans Series

United Autosports vence no finalzinho as 4h de Silverstone

Alb-07

Num dos mais belos registros fotográficos do ano, Filipe Albuquerque cerra o punho e comemora a vitória na estreia da United Autosports na classe LMP2 em Silverstone (Foto: Jakob Ebrey Photography)

RIO DE JANEIRO (atualizado segunda-feira, às 18h25) - Foi sensacional! A United Autosports conquistou em sua prova de estreia na classe LMP2 do European Le Mans Series a primeira vitória logo na abertura da temporada de 2017, as 4h de Silverstone. Com uma pilotagem impecável do português Filipe Albuquerque na reta final da prova, mesmo sem pneus novos para seu protótipo, ele conseguiu superar o japonês Ryo Hirakawa, que vinha na liderança com o Oreca 07 Gibson da G-Drive Racing e junto ao estadunidense Will Owen e ao suíço Hugo de Sadeleer, a trinca do carro #32 conquistou a primeira vitória do Ligier JS P217 na nova fase da categoria.

22-02

Sem pneus novos no fim, o Oreca da G-Drive Racing acabou suplantado no finalzinho pelos vencedores: terminaram em 2º

E com um detalhe adicional para valorizar a conquista: durante a disputa, de Sadeleer foi punido com um drive through por uma manobra indevida de ultrapassagem numa zona de bandeiras amarelas. Uma conquista saborosa após 126 voltas percorridas pelos 5,901 km do circuito, com 6″339 de vantagem para a trinca Ryo Hirakawa/Memo Rojas/Léo Roussel.

O pódio foi completado por uma agradabilíssima surpresa: o Dallara P217 da Polar Seafood High Class Racing surpreendeu, chegou a liderar eventualmente e esteve sempre muito rápido no correr da disputa. Dennis Andersen/Anders Fjørdbach fizeram um excelente trabalho, sem nenhuma dúvida.

Outras performances dignas de nota foram do Oreca 07 Gibson #40 da Graff Racing, que recuperou inúmeras posições para chegar em 4º lugar com Franck Matelli/Richard Bradley/James Allen e do Dallara da Cetilar Villorba Corse, que após as insolúveis falhas elétricas que afligiram o carro no treino de classificação, conseguiram um belíssimo sexto posto na primeira corrida do time na LMP2.

Pole position, o carro #21 da DragonSpeed do trio Ben Hanley/Henrik Hedman/Nicolas Lapierre não teve a menor chance de discutir posições de pódio após enfrentar uma falha de câmbio que mandou o carro da equipe de Elton Julian para a garagem – e não mencionamos as rodadas de Hedman em seu turno de pilotagem. Perderam seis voltas, ficaram com a 10ª posição e só apareceram mesmo no final para tentar atrapalhar a progressão de Filipe Albuquerque no ataque a Ryo Hirakawa. Mas o japonês estava tão sem pneus quanto o português, que mesmo assim conseguiu vencer.

2-01

John Falb deu um susto no fim da disputa com uma rodada, mas venceu com Sean Rayhall a disputa entre os protótipos LMP3

A United Autosports também foi protagonista na divisão LMP3, na qual a equipe é a atual campeã. Apesar de uma saída de pista de John Falb no trecho final da disputa, o carro #2 que partilhou com Sean Rayhall largou na frente após completar 119 voltas com pouco mais de quarenta segundos de vantagem para o carro #6 da 360 Racing, da trinca Ross Kaiser/Tony Wells/Terrence Woodward, que acabaria penalizada com a perda de uma volta porque Wells não cumpriu o tempo mínimo de pilotagem. Acabaram despencando para o 7º lugar na categoria

Os franceses François Hériau/Jean-Baptiste Lahaye/Matthieu Lahaye fizeram um belo trabalho na pista e levaram o 2º lugar no pódio, superando por pouco mais de dois segundos o outro carro da United Autosports partilhado por Wayne Boyd/Christian England/Mark Patterson. A AT Racing largou da pole e o desempenho do carro não foi bom no início, recuperando para terminar na 4ª posição, numa boa atuação de Mikkel Mac Jensen.

90-01

A TF Sport estreou no ELMS com uma performance dominante da trinca Salih Yoluc/Euan Hankey/Nicki Thiim

Na subclasse LMGTE, triunfo fácil da estreante TF Sport: Salih Yoluc/Euan Hankey/Nicki Thiim trabalharam de forma perfeita e foram absolutos na pista, vencendo a disputa com uma volta de vantagem para Christian Ried/Joël Camathias/Matteo Cairoli, com o Porsche da Proton Competition. Graças ao belo desempenho do italiano Cairoli, uma das grandes promessas da casa alemã (é piloto júnior da marca), a dobradinha dos Aston Martin que se desenhou durante grande parte da disputa acabou quebrada por pouco mais de um segundo: Ross Gunn/Darren Turner/Andrew Howard acabaram se contentando com a 3ª posição.

Resultado final das 4h de Silverstone AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>