MENU

31 de março de 2017 - 18:08Mundial de Endurance

Porsche e Toyota apresentam armas para o WEC

unnamed (9)

A nova versão do Toyota TS050 e seus nove pilotos foram apresentados em Monza: o construtor japonês terá três carros em Spa-Francorchamps e nas 24h de Le Mans em 2017 (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO - A véspera da realização do Prólogo do Mundial de Endurance (FIA WEC), transferido pela primeira vez de Paul Ricard para Monza, foi das mais agitadas. A sexta-feira marcou a apresentação oficial das duas equipes que vão brigar pelo título do campeonato na classe LMP1 e principalmente nas 24h de Le Mans.

Aparentemente, as armas são as mesmas: a Porsche continua com o desenvolvimento do seu 919 Hybrid e a Toyota segue com o TS050. Mas ambos os projetos têm novas versões no que diz respeito principalmente à construção, concepção aerodinâmica e o uso de novos materiais para deixar os carros tão resistentes quanto competitivos.

A Toyota quer ganhar em Sarthe de qualquer jeito. Não poupou esforços – que incluíram 30 mil km em testes e quatro testes de resistência com 30 horas cada um – e os engenheiros trabalharam febrilmente nas unidades de desenvolvimento em Colônia, na Alemanha e no Japão, para oferecer aos contratados pela marca um carro competitivo e capaz de superar a atual bicampeã das 24h de Le Mans.

O investimento é tão pesado que serão inscritos três carros pela primeira vez em muito tempo – em Spa e em Le Mans, haverá um bólido para Stéphane Sarrazin/Nicolas Lapierre/Yuji Kunimoto. O japonês, que participa do Prólogo, é a grande novidade para 2017, bem como o regresso de Lapierre às hostes nipônicas. O dia foi corrido para Sébastien Buemi e José Maria López: mal terminou o evento de apresentação, os dois correram para Milão onde pegaram um voo para a Cidade do México, já que têm compromisso com a Fórmula E neste fim de semana.

unnamed (8)

A Porsche apresentou também nesta sexta-feira a versão remodelada do vitorioso 919 Hybrid (Foto: Divulgação)

A Porsche promete não deitar nos louros das conquistas recentes e quer levar o título do Mundial de Construtores pelo terceiro ano seguido. A exemplo da rival, também realizou intensas baterias de testes com a nova versão do seu 919 Hybrid, que apresenta um desenvolvimento de até 70% de novos materiais, inclusive no motor e nos sistemas híbridos. Só a estrutura do carro permanece idêntica a do ano passado. O visual também traz mudanças, com o uso de uma nova seção dianteira. Igual ao Toyota, mesmo, só as cores: os dois carros vêm com aplicações de preto, branco e vermelho para 2017.

Dentro da pista, a grande novidade é a chegada de Andre Lotterer, único piloto do esquadrão Audi que sobreviveu para correr de LMP1 nesta temporada – até porque as vagas são escassas e as equipes, apenas três (se contarmos também com a ByKolles). A Porsche também promoveu um remanejamento no seu esquadrão de pilotos, trazendo dois dos campeões em Le Mans 2015 para o seu programa LMP1: Nick Tandy e Earl Bamber foram os pilotos escolhidos para suceder Romain Dumas e Marc Lieb, que junto a Neel Jani levaram o título do WEC no ano passado.

As duas rivais têm mais uma coisa em comum além das cores em 2017: ambas concordaram em “congelar” o desenvolvimento de chassis até 2019 e a Toyota se compromete em permanecer no WEC até aquela data. Diante disso, fica difícil prever se uma nova montadora pode chegar, mas há a esperança do crescimento do número de times não-oficiais a partir do próximo ano.

2 comentários

  1. Eder disse:

    vi uma nota hj falando que a Bentley voltará a Le mans em 2019 na P1

  2. Menos El Orso disse:

    A falta de imaginação da Porsche na escolha de pinturas é nada menos que comovente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>