MENU

10 de março de 2017 - 16:53Fórmula 1, Memorabilia

John Surtees (1934-2017)

SURTEES-5

Ao volante da Ferrari: John Surtees tornou-se uma verdadeira lenda do esporte ao motor, conquistando títulos mundiais de Motovelocidade e Fórmula 1

RIO DE JANEIRO - Luto no motociclismo e automobilismo mundial: morreu hoje aos 83 anos, menos de um mês após o aniversário celebrado no último dia 11 de fevereiro, Sir John Surtees – lenda das duas e quatro rodas e único piloto em todos os tempos a se consagrar campeão mundial de Motovelocidade e de Fórmula 1. Ele tinha problemas respiratórios, estava internado desde fevereiro e sua família estava a seu lado nos últimos instantes de sua vida.

SURTEES-4

Montado na motocicleta italiana MV-Agusta: sobre duas rodas, foi campeão sete vezes e seis de seus campeonatos foram entre 1958 e 1960 nas classes 350cc e 500cc

John se consagrou primeiro em duas rodas. Entre os anos de 1956 e 1960, conquistou incríveis sete títulos mundiais nas hoje extintas categorias 350cc e 500cc. Foram três anos seguidos, de 1958 a 1960, ganhando as duas principais categorias do Mundial de Motovelocidade, com direito a 38 vitórias na carreira.

Seus feitos o credenciaram a arriscar a Fórmula 1 já em 1960 e a estreia foi no GP de Mônaco com o lendário modelo Lotus 25 de motor Climax. Conquistou a primeira pole da carreira na estreia do modelo Lola MKIV da equipe Yeoman Credit, no GP da Holanda de 1962. E já contratado pela Ferrari, no ano seguinte chegou à primeira vitória, nada menos que no Inferno Verde de Nürburgring, por ocasião do GP da Alemanha.

Com o modelo 158, ganhou mais dois GPs em 1964 – Alemanha (de novo) e Itália. A Ferrari não tinha o melhor carro daqueles tempos, mas tinha a confiabilidade que faltava às máquinas de Graham Hill e Jim Clark, que acabaram derrotados por Surtees. O britânico, aos 30 anos, entrava definitivamente para a história do esporte a motor.

Brigou com a Ferrari após vencer o GP da Bélgica de 1966 em Spa-Francorchamps, mudou-se para a Cooper e ganhou o GP do México daquele mesmo ano. Depois, “Big John” aceitou desenvolver por dois anos os carros da Honda. Com o modelo RA300, venceu o GP da Itália de 1967 e fez a pole em Monza no ano seguinte.

SURTEES-9

Faz tudo: John Surtees fundou sua própria equipe, guiou suas próprias criações entre 1970 e 1972 na Fórmula 1 e ainda manteve sua escuderia viva até 1978

A BRM foi a última equipe para a qual guiou antes de montar a própria escuderia: o Team Surtees foi montado em 1970, primeiro competindo com o chassi McLaren M7 e depois com um carro próprio. O Team Surtees existiu até 1978 e teve nos seus quadros os brasileiros José Carlos Pace e Luiz Pereira Bueno, que correu o GP do Brasil de 1973 com um carro alugado junto ao time britânico.

Em 118 GPs como construtor, John Surtees viu seus pilotos duas vezes no pódio, com um 2º lugar de Mike Hailwood no GP da Itália de 1972 e a 3ª posição do saudoso “Moco” no GP da Áustria de 1973, além de três melhores voltas – duas com Pace e uma com Hailwood.

O esporte a motor fez de Surtees um mito. Mas foi ele que tirou a vida de um de seus filhos: Henry Surtees morreu num acidente sofrido numa prova de Fórmula 2 disputada no circuito britânico de Brands Hatch em 2009. Após o trágico episódio, a família criou a Fundação Henry Surtees para auxiliar pessoas com danos físicos ou cerebrais.

Abaixo, o blog reproduz o comunicado oficial de sua morte.

“É com profunda tristeza que informamos a morte de nosso marido e pai, John Surtees.

John, 83, deu entrada no Hospital St. Georges em Londres em fevereiro, com um problema respiratório, e depois de um período na UTI, ele morreu em paz nesta tarde. Sua esposa, Jane, e filhas Leonora e Edwina, estavam ao seu lado.

John era um marido adorável, pai, irmão e amigo. Ele também foi um dos grandes do esporte a motor e continuou a trabalhar incessantemente na Fundação Henry Surtees e no Circuito Buckmore Park Kart

Nós estamos em luto por uma perda incrível como esta de um homem gentil e amável, bem como celebramos sua vida incrível. Ele foi um exemplo de alguém que sempre se doou ao máximo e que continuou lutando até o fim.”

8 comentários

  1. Alessandro Neri disse:

    Lenda, monstro, mito, herói,,, perto da sua importancia só Brabham se equipara.

  2. Rodrigo disse:

    Irônico o fato de John ter sobrevivido a uma época em que, tanto motociclismo quanto automobilismo, eram esportes perigosíssimos e seu filho Henry foi falecer em um acidente justamente quando o automobilismo atingia um bom nível de segurança.

  3. Carlos Pereira disse:

    Se o céu do automobilismo existir, hoje o grid está bem mais animado.
    Clark, Hill, Surtees, Pace, Villeneuve, … a disputa será fabulosa.
    Descanse em paz.

  4. Alvaro Ferreira disse:

    Mais um grande que se vai. Descanse em paz, Campeão, valeu a pena, deixou sua marca. Uma vida bem vivida, um exemplo de amor ao nosso esporte.

  5. Bruno Cesar Serafim Freitas disse:

    É uma pena perdermos uma lenda desse calibre e ser tão pouco noticiado.

  6. moisesimoes disse:

    - Surtees e Moss (longa vida!) são daqueles pilotos que você quer que vivam no mínimo uns 100 anos, só pra trazer aquele conforto de dizer aos seus amigos, filhos, de que a história viva ainda está ali. Felizmente, não vamos esquecer nem deles, muito menos de outros memoráveis.

  7. Gustavo disse:

    Rodrigo,

    Você foi perfeito no texto: único piloto em todos os tempos a se consagrar campeão mundial de Motovelocidade e de Fórmula 1.

    E foi isso que Sir Surtees foi: único.

  8. antonio seabra disse:

    Importante ressaltar que Surtees também foi um piloto muito forte com os Sport Protótipos, tendo feito grandes provas tanto com as Ferrari no mundial de marcas como na serie Can Am, com as Lola. Infelizmente as Lola T70 – Aston Martin não renderam o que era esperado delas na provas do Mundial, Na F1, foi muito legal te-lo visto vencer no Mexico com o Copper Maserati, e em Monza com o Honda V12 3L.

    Antonio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>