MENU

29 de março de 2017 - 20:5624 Horas de Le Mans, Mundial de Endurance

Aston Martin recruta Daniel Serra para as 24h de Le Mans

079_dg_amr_2017_preseasontest

Será num Aston Martin Vantage GTE igual a este da foto, só que com o numeral #97, que Daniel Serra finalmente fará sua estreia nas 24h de Le Mans e em mais duas provas do WEC

RIO DE JANEIRO - Chegou a vez de Daniel Serra: o piloto brasileiro de 33 anos, recém-completados no dia 24 de março, vai disputar as 24h de Le Mans pela primeira vez. Após trabalhar no desenvolvimento dos pneus Dunlop, que levaram o construtor britânico ao título do WEC ano passado na classe LMGTE-PRO com Nicki Thiim e Marco Sørensen, Daniel estreia não só em Sarthe como também no Mundial de Endurance. É que ele foi confirmado por Paul Howarth para disputar as três primeiras provas do campeonato (Silverstone, Spa-Francorchamps e Le Mans, é claro).

Daniel formará trinca com Darren Turner e Jonathan Adam no carro #97. E no #95, o neozelandês Richie Stanaway igualmente disputará as três etapas iniciais do FIA WEC junto a Thiim e Sørensen.

“Estou muito animado para ter Daniel e Richie a bordo com nossa equipe nesta temporada”, afirmou Paul Howarth. “Ambos trazem consigo velocidade e a consistência que procuramos em qualquer piloto aqui na Aston Martin Racing”.

Portanto, com essa confirmação, os representantes do país na primeira prova do WEC serão quatro – Nelsinho Piquet e Bruno Senna defendendo a Vaillante Rebellion na LMP2, além de Pipo Derani com a Chip Ganassi Racing e agora Daniel Serra na LMGTE-PRO – enquanto o total para as 24h de Le Mans sobe para seis, já que além deles, teremos André Negrão, pela Signatech-Alpine e Rubens Barrichello, a bordo do Racing Team Nederland na LMP2.

Daniel não estará no Prólogo do WEC em Monza. Terceiro colocado na última temporada da Stock Car, categoria que é sua prioridade, ele estreia em Goiânia neste fim de semana na nova equipe, a Eurofarma – chefiada por Rosinei “Meinha” Campos. Até o ano passado, ele defendia a Red Bull/WA Mattheis.

“Trabalhei com a equipe ano passado em testes e a oportunidade é ótima para ajudar a Aston Martin a ter bons resultados, num ano muito competitivo no WEC”, afirmou Serra. “Gostaria de agradecer à equipe e mal posso esperar para começar o trabalho com Darren e Jonny. Ambos são verdadeiros profissionais dentro e fora das pistas e espero que possamos lutar de igual pra igual com nossos rivais nesta temporada”, finalizou.

6 comentários

  1. Fernando disse:

    Que boa noticia, Serrinha tava merecendo faz tempo uma oportunidade dessa, fez belissimas provas pela Scuderia Corsa no USCC no ano passado.
    O line-up de brasileiros fortissimo pra Le Mans, só nome de peso e parece que o Di Grassi pode aparecer ainda na AF Corse em Sarthe.

  2. Fernando Silva disse:

    Como torcedor fico feliz, pela competência jmais que comprovada do Serrinha com carros de Gran Turismo, e ao mesmo tempo, surpreso. Pois sempre achei que ele tinha uma porta aberta em algum time com Ferrari, inclusive pela própria Scuderia Corsa, que defendeu em algumas provas do IMSA ano passado. Estou certo de que ele mostrará que é mais que apropriado para o posto e, quem sabe, futuramente uma vaga “full session”, a exemplo do que pode acontecer com Pipo Derani na Ganassi.
    Por outro lado, um outro brasileiro provavelmente dançou: Fernando Rees.

  3. Leo Pereira disse:

    Muito interessante a carreira internacional que o Daniel Serra esta trilhando… Se andar bem nestas provas pode aparecer oportunidade para a temporada inteira em 2018?

  4. Finfas disse:

    Rodrigo, e o Rees? Ele está ligado à Aston ainda? Qual a situação dele?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>