MENU

10 de janeiro de 2017 - 15:53Rali Dakar

Caminhões têm especial encurtada no Dakar e Van Den Brink ganha uma

Opnieuw-teleurstellingen-Harskamper-Van-den-Brink-sportnieuws-nl-16822121-756x422

Muito atrasado na classificação geral nos Caminhões, o holandês Martin Van Den Brink conseguiu enfim sua primeira vitória em especiais no Dakar 2017

RIO DE JANEIRO (atualizado às 17h40) - O holandês Martin Van Den Brink era – até antes do evento começar – um dos candidatos a surpreender na edição 2017 em sua categoria, a dos Caminhões. E logo no início, o Renault Trucks #506 teve problemas e se atrasou mais de 23 horas – incluindo uma penalização monstro do ASO.

Um dos últimos colocados, senão o último da classificação geral, o piloto venceu a 8ª etapa disputada hoje entre Uyuni e Salta, significando também o fim do estágio maratona, em que os pilotos não podem contar com assistência remota de suas escuderias. Todos os mecânicos e as estruturas de apoio já estão na Argentina, país que encerra o Dakar 2017 com a última etapa marcada para sábado, rumo a Buenos Aires.

A especial dos caminhões terminou no checkpoint 1 por conta – quero uma novidade… – das péssimas condições das trilhas em decorrência do mau tempo. A decisão foi tomada ontem pela organização e o trecho cronometrado, que teria 492 km, foi bastante diminuído, totalizando somente 174 km.

Van Den Brink fez o tempo de 1h55min20seg para a especial, apenas 17 segundos mais rápido que o caminhão Iveco do argentino Federico Villagra, que subiu para a quarta posição na classificação geral. O dia não foi bom para vários competidores: o até aqui líder geral Gerard De Rooy perdeu 7min13seg e foi apenas o 9º colocado na etapa. Como a diferença entre os três primeiros colocados não era tão grande assim, o Kamaz #513 de Dmitry Sotnikov, que chegou em quarto atrás do compatriota e companheiro de equipe Eduard Nikolaev, é o novo líder da classificação geral com vantagem de apenas 1min46seg para o 2º colocado. De Rooy baixou para terceiro – a 2min20seg do líder.

Por falar em Kamaz, o vice-campeão de 2016 Ayrat Mardeev perdeu mais de 1h55min e isso o faz despencar para 10º na geral. Hans Stacey, outro dos grandes competidores da categoria dos “brutos”, perdeu imenso tempo com graves problemas de embreagem: o holandês fechou a especial com quase duas horas de atraso para o compatriota Van den Brink. O top 10 fica ainda mais distante para o piloto da MAN.

Resultado da etapa #8:
Uyuni-Salta
Total: 492 km cronometrados (especial reduzida para 174 km) – 892 km

1. #506 Martin Van Den Brink/Marcel Blankenstijn/Daniel Kozlowsky (Renault Trucks) – 1h55min20seg
2. #502 Federico Villagra/Arturo Yacopini/Ricardo Torlaschi (Iveco) – a 17seg
3. #505 Eduard Nikolaev/Evgeny Yakovlev/Vladimir Rybakov (Kamaz) – a 42seg
4. #513 Dmitry Sotnikov/Ruslan Akhmadeev/Igor Leonov (Kamaz) – a 2min42seg
5. #507 Ton Van Genutgen/Anton Van Limpt/Bernhard Der Kinderen (Iveco) – a 3min49seg
6. #511 Siarhei Viazovich/Pavel Haranin/Andrei Zyhuhlin (MAZ) – a 5min54seg
7. #509 Peter Versluis/Marcel Pronk/Artur Klein (MAN) – a 6min09seg
8. #518 Martin Macik/Frantisek Tomasek/Michal Mrkva (Liaz) – a 6min39seg
9. #500 Gerard De Rooy/Moises Torralardona/Darek Rodewald (Iveco) – a 7min13seg
10. #522 Aleksandr Vasilievski/Dzmitry Vikhrenka/Anton Zaparoschanka (MAZ) – a 9min17seg

Classificação geral:

1. #513 Sotnikov/Akhmadeev/Leonov – 17h52min20seg
2. #505 Nikolaev/Yakovlev/Rybakov – a 1min46seg
3. #500 De Rooy/Torrallardona/Rodewald – a 2min20seg
4. #502 Villagra/Yacopini/Torlaschi – a 29min06seg
5. #510 De Baar/Roesink/De Graaff – a 45min34seg
6. #509 Versluis/Pronk/Klein – a 57min56seg
7. #522 Vasilievski/Vikhrenka/Zaparoschanka – a 1h42min26seg
8. #516 T.Sugawara/Sugiura – a 1h43min27seg
9. #508 Kolomy/R. Kilián/D. Kilián – a 2h02min23seg (incluindo +3min de penalização)
10. #501 Mardeev/Belyaev/Svistunov – a 2h10min29seg

5 comentários

  1. Rianov disse:

    Rodrigo, mais uma diminuição por causa do mau tempo?!?!

    Tenho três pontos:
    1- Ou realmente as chuvas estão/foram fortíssimas;
    2- Ou subestimaram o trajeto sendo que, qualquer chuva atrapalharia muito o rali;
    3- Ou a organização está no estilo Fórmula 1… “choveu é safety car”

  2. Jorge disse:

    Hey Rodrigo!

    Tenho acompanhado pelas redes sociais do próprio, que nosso querido alucinado Tom Coronel andou se perdendo e tendo problemas com seu UTV, mas voltou à disputa. Como as informações das redes dele nunca são muito conclusivas, tem idéia de como anda a participação dessa figura? Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>