MENU

10 de janeiro de 2017 - 22:29Rali Dakar

ASO confirma: 9ª etapa do Dakar está cancelada

15940366_10208284897303065_2943141968963031853_n

Este é o trecho que seria, mas não será mais, a 9ª etapa do Rali Dakar. Quase 1000 km de distância entre Salta e Chilecito com 406 km cronometrados. Os competidores voltam às trilhas na quinta-feira

RIO DE JANEIRO - A organização do Rali Dakar, a cargo da Amaury Sports Organisation (ASO), não teve outra alternativa: diante do caos que se tornou o deslocamento das equipes de apoio e pessoal terrestre para Salta, por conta de um enorme deslizamento de lama e pedras na estrada Ruta 9, na Argentina, foi necessário cancelar a 9ª especial que se realizaria amanhã de Salta a Chilecito, também conhecida como Súper Belén, passando pela província de Catamarca.

Essa etapa, tida como decisiva para os rumos do evento em 2017, uma vez que cancelada, diminui ainda mais as chances dos pilotos que ainda sonhavam com uma recuperação, já que ao invés de quatro dias de competição serão disputados apenas três.

A verdadeira avalanche de lama e pedras infelizmente fez vítimas – nenhuma da organização ou tampouco competidores do Dakar. Há relatos de duas mortes e de 200 desaparecidos. Até o ASO está ajudando nas buscas.

Abaixo, a nota oficial na íntegra, comunicando o cancelamento.

O deslizamento de terra que aconteceu hoje às 10h30 da manhã (hora local) no trecho de ligação a 40 km de Jujuy e a 160 km de Salta, afetou a localidade de Volcan. Segundo os responsáveis da defesa civil argentina, há muitas vítimas entre a população local e os danos materiais são consideráveis.

A organização colocou à disposição todos os seus recursos para reforçar o trabalho das forças de salvamento locais que trabalham no acidente.

Em razão desta situação, com o trecho de ligação interrompido, a maioria dos veículos, competidores e equipes de logística da caravana do Rali Dakar foram desviados para um itinerário alternativo que passa por San Antonio de los Cobres, aumentando a distância deste trecho de ligação em pelo menos 200 km. Não chegarão ao acampamento de Salta a tempo de iniciar a etapa pela manhã.

Além disso, os veículos maiores não poderão trafegar pela rota acima descrita.

Em consequência, a jornada de amanhã de manhã será dedicada a reagrupar a caravana em Chilecito para poder continuar com o Rali Dakar e dar a largada para a 10ª etapa, Chilecito-San Juan, no dia 12 de janeiro.

2 comentários

  1. Jarno Saratt disse:

    Sinceramente, o rali deveria voltar para a África. Pois desde que começou a ser realizada na América do Sul, sempre teve esses problemas constantes de etapas serem canceladas por causa do mau tempo, e isso prejudica os pilotos e as equipes. Quando era disputada na África, o que atrapalhava e cancelava as etapas eram apenas as tempestades de areia do Deserto do Saara.

    Aqui na América do Sul, qualquer chuvinha torrencial acaba cancelando as etapas.

    Você não acha que o Rally Dakar deveria voltar para suas origens, ou seja, o Dakar em 2018. Não acha Rodrigo?

    • Basilio disse:

      Bom, no Marrocos dá pra pisar (tem até uma etapa do FIM Cross-Country WC), na Tunísia e Argélia também, mas na Mauritânia e no Mali não dá (principalmente na Mauritânia) e fazer voltas para chegar a Dakar (Senegal) fica inviável. Há ainda as disputas pelo território do Saara Ocidental, que faz fronteira com Marrocos, Mauritânia e Argélia. Enfim, o Rallye Paris-Dakar (Lisboa-Dakar, Barcelona-Dakar etc) não tem mais como ser feito na atual situação em que vive a África mulçumana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>