MENU

16 de março de 2016 - 21:12Automobilismo Internacional

Super TC2000: tudo pronto para o início do campeonato

0019

A Renault terá seis Fluence no Super TC2000 em 2016

RIO DE JANEIRO - Com pompa, os organizadores do Super TC2000 lançaram anteontem a temporada 2016, com o evento oficial de apresentação dos carros e equipes que tomarão parte de uma das principais competições do automobilismo argentino – talvez a mais avançada em termos de tecnologia na construção e no desenvolvimento de equipamentos. Cinco marcas – Renault, Peugeot, Fiat, Toyota e Chevrolet – continuam investindo forte no certame, a despeito do uso de um único propulsor para todos, o que provocou o desinteresse de Honda e Ford nesta competição.

Vinte e cinco pilotos estão confirmados para o campeonato que começa neste domingo no Autódromo Mar y Valle em Trelew, na província de Chubut. O circuito de 4.024 metros de extensão será o palco da prova de abertura com 25 voltas a cumprir no tempo máximo de 50 minutos, perfazendo 100 km de percurso. Na programação, constam também provas da Fórmula Renault 2.0 e do campeonato Fiat Punto Abarth Competizione.

A novidade entre os inscritos é a ausência do bicampeão Néstor “Bebu” Girolami, que pelo visto deverá se dedicar integralmente à disputa da Stock Car brasileira pela equipe de Carlos Alves. “Bebu” não participará do STC2000 e por isso sua antiga equipe, a Peugeot Total Argentina, inscreveu o carro #0 para Mariano Werner, que dividirá a equipe com Fabián “Patito” Yannantuoni. Damián Fineschi vai conduzir um terceiro carro nas cores do time dirigido por Ulises Armellini.

0015

Este é o Peugeot 408 com que Lucas Benamo defenderá a equipe júnior da marca no Super TC2000

Outros quatro carros da equipe FE – uma espécie de time júnior da Peugeot, ampliam o lote da marca do leão para sete bólidos na temporada. Os pilotos serão Lucas Benamo, Lucas Colombo Russell, Javier Manta e Luciano Farroni. O oitavo Peugeot 408 do grid será de Franco Riva e seu time particular.

A Renault também não deixa por menos e montou um supertime com seis Renault Fluence para a temporada 2016. Claro: a equipe foi desmemebrada em três e a Renault Sport I terá Leonel Pernía e Facundo Ardusso. Na equipe II, correrão Christian Ledesma e Emiliano Spataro. Por fim, o time III terá Ignácio Julián e o recém-chegado Germán Sirvent, que vem da equipe Fiat Petronas. O esquema da Chevrolet, vinculado à Pro Racing, terá cinco carros e a grande novidade é a passagem de Agustín Canapino da Peugeot para a marca da gravatinha. Norberto Fontana dividirá a equipe principal com o novo contratado. Matías Muñoz Marchesi e Manuel Mallo formam o time II da equipe e o quinto piloto do time é outro novato, Facundo Conta.

0022

Forte: a Toyota vem com tudo e a dupla mais competitiva da marca japonesa é formada por Matías Rossi e Estebán Guerrieri

Única a não trocar nenhum de seus pilotos, a Toyota mantém o mesmo esquema de 2015: Matías Rossi e Estebán Guerrieri no time principal e os outros dois pilotos são Rafa Morgenstern e Matías Milla. Já a Fiat Petronas optou por reduzir seu esquema para três carros, demitindo Facundo Chapur, que inclusive brigou pelo título no ano passado. Manu Urcera foi promovido a primeiro piloto, escudado por Carlos Javier Merlo e Bernardo Llaver. Um quarto Fiat Linea, da M&M Group, será guiado por Bruno Etman, antigo piloto da Fórmula 3.

8 comentários

  1. o pulguento disse:

    fala aae rodrigão, alguem vai transmitir essas provas ?

  2. Rodrigo disse:

    Se tiver como levar como sugestão à FOX, bem que poderia ter a transmissão – mesmo em VT, compacto – desse campeonato. Não faço idéia de valores de direitos nem como seria a audiência, mas acho que é o mesmo público que “consome” um produto tipo o campeonato da IMSA. É quem gosta de automobilismo mesmo, em geral. Ficamos meio órfãos com a morte do Speed, então, um VTzinho do Super TC, com os seus comentários, quem sabe do Sérgio, Gomes tb, mesmo que lá no final de alguma noite da semana, seria uma boa. Abraço!

  3. Fernando Kesnault disse:

    Va entender o Girolami…deve ser uma questao financeira mesmo…trocar a Super TC2000 mais tecnica pela “peças voadoras” dos lixos da estroque-cars….mas cada um tem o direito de escolha e se respeita.

  4. junio messias disse:

    Nem eu entendi essa girolao,mas Rodrigo como serão os motores desse ano?
    Que tiver NET q presta da pra assistir pelo canal tyc sports, e só procurar.
    E vida longa ao automobilismo.

  5. Marcos Abreu Ferreira disse:

    Rodrigo

    O Super TC2000 usa o mesmo motor do Copa Petrobras de Marcas, o Berta? Tecnicamente poderia haver uma equiparação de regulamento e surgir um super campeonato Sul Americano, será que alguém já pensou nisso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>